Zolder Marinho Silva

Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro ⦁ Mestrado em HIV/AIDS e Hepatites virais pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro ⦁ Ginecologista obstetra pelo Hospital Governador Israel Pinheiro - IPSEMG ⦁ Graduação em Farmácia pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Superutilização de recursos de saúde para dor nas mamas

Dor nas mamas é um sintoma crônico comum nas mulheres, com prevalência de 52% na população em geral, afetando a qualidade de vida em até 41% das acometidas.

Doença de von Willebrand: triagem em meninas com sangramento menstrual intenso

Sangramento menstrual intenso é uma queixa comum em adolescentes e pode causar diminuição da qualidade de vida e até hemotransfusões em casos graves.

Como otimizar o cuidado pós-parto?

As semanas após o parto são críticas para as mães e seus bebês. É o momento em que ocorre adaptação a múltiplas mudanças físicas, sociais, psicológicas, como a recuperação pós-parto, mudanças bruscas hormonais, aprendizagem da amamentação e cuidados do recém-nascido.

Vacinação contra gripe na gravidez: Qual a recomendação?

É essencial se vacinar contra influenza durante os cuidados pré-gestacionais, pré-natais e pós-parto porque o influenza pode resultar em doença grave, progredir para pneumonia, quando ocorre durante o período pré-parto ou pós-parto. 

Comorbidades na síndrome do ovário policístico: o que devemos analisar?

Mulheres com síndrome do ovário policístico apresentam maior risco de doenças cardiometabólicas, autoimunes, respiratórias e maior mortalidade geral.

Efeito da idade materna sobre o risco de parto prematuro

Estudo visa avaliar o impacto da idade materna na ocorrência de parto prematuro, após controlar múltiplas variáveis de confundimentos.

Drogas antireoidianas X má formação fetal

Artigo investigou a associação entre a terapia com ATD durante o primeiro trimestre e o aumento da prevalência de malformações congênitas.

Tratamento de ITU para mulheres em idade reprodutiva: qual é a recomendação?

As ITU ocorrem em cerca de 8% das mulheres grávidas e, se não tratadas, podem ter sérias consequências, como pielonefrite, parto prematuro, baixo peso ao nascer e sepse.

Manuseio farmacológico da endometriose: um desafio na Ginecologia

O manejo da paciente pode ser alcançado através de cirurgia, do uso de medicamentos que modificam os mecanismos patogênicos ou mesmo, de sintomáticos para o alívio da dor.

Náuseas e vômitos na gravidez: recomendações 2018

Em janeiro de 2018, no Boletim da ACOG foi publicado guideline referente ao manejo clínico para náuseas e vômitos da gravidez. Esta é uma condição comum, com taxas de prevalência para náuseas de 50-80% e para vômitos de 50%.