Denervação renal volta como opção no tratamento da hipertensão [ACC 2020]

Tempo de leitura: 2 minutos.

A denervação renal é um procedimento hemodinâmico que reduz a descarga simpática renal e, com isso, reduz a ativação do sistema renina e a retenção hidrossalina, melhorando a pressão arterial. Contudo, estudos da década passada foram muito controversos, mostrando um efeito pequeno na redução da PA quando comparado com medicações de uso diário.

Em 2017, uma meta-análise publicada na Cochrane concluiu que não havia evidências de redução da PA quando medida pela MAPA, bem como não havia redução nos desfechos cardiovasculares.

Tratamento da hipertensão

Agora em 2020, os resultados com uma nova técnica foram publicados durante o congresso virtual do American College of Cardiology (ACC 2020). O estudo SPYRAL-HTN OFF MED comparou a denervação renal com cateter Simplicity (Medtronic) versus placebo em um grupo de 331 pacientes sem medicações regulares.

A população tinha idade média de 53 anos, maioria de homens e apenas 5% de diabéticos. Os resultados mostraram que o procedimento foi seguro e a redução da PA sistólica na MAPA ficou em -3,9 mmHg, uma diferença significativa em relação ao placebo.

Qual a mensagem prática? Houve redução da PA, sem dúvida, mas de pequena monta e equivalente ao efeito de um anti-hipertensivo em dose usual. Resta agora ver como o procedimento se sairá em hipertensos sob tratamento regular, o que se espera em 2021, com os resultados do SPYRAL-HTN ON MED.

Veja mais do ACC 2020:

Autor:

Referência bibliográfica:

  • Böhm M, et al. Efficacy of catheter-based renal denervation in the absence of antihypertensive medications (SPYRAL HTN-OFF MED Pivotal): a multicentre, randomised, sham-controlled trial. The Lancet. March 28, 2020 DOI: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30554-7
Relacionados