Página Principal > ACC 2019 > Estudo de mundo real confirma benefício do CardioMEM na insuficiência cardíaca [ACC 2019]
insuficiência cardíaca

Estudo de mundo real confirma benefício do CardioMEM na insuficiência cardíaca [ACC 2019]

Tempo de leitura: 2 minutos.

Em 2014, o FDA aprovou o uso do dispositivo CardioMEM (Abbott) para tratamento da insuficiência cardíaca. O device funciona monitorando a pressão arterial pulmonar e enviando por telemetria as informações para o médico, que então usa essas informações para ajustes no tratamento. O grande “senão” do método é que o implante é por hemodinâmica, na artéria pulmonar, podendo haver desposicionamento e infecção. O estudo CHAMPION mostrou, na época, redução do risco de hospitalização por IC, mas não de mortalidade.

No ACC 2019, foram apresentados resultados do uso no “mundo real”, isto é, na prática clínica. Um total de 1200 pacientes foram incluídos, com idade média 69 anos, 38% de mulheres e 52% com ICFER (os outros com ICFEP e “mid-range”). Nessa população, houve redução em 50% nas hospitalizações, em qualquer fração de ejeção, e baixo índice de complicações: apenas 4 pacientes.

Leia maisInsuficiência cardíaca: como administrar diurético oral corretamente

Qual a mensagem? Temos mais um dispositivo chegando para auxiliar os médicos no manejo da IC. Quanto mais personalizado e objetiva a avaliação-intervenção, mais chances de dar certo.

ACC 2019: cobertura PEBMED

Neste final de semana, a PEBMED vai trazer as principais notícias do congresso do American College of Cardiology, fique ligado em nosso Portal!

É médico ou enfermeiro e também quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

  • ABRAHAM, William T. et al.Sustained efficacy of pulmonary artery pressure to guide adjustment of chronic heart failure therapy: complete follow-up results from the CHAMPION randomised trial. The Lancet. Novembro de 2015.DOI:https://doi.org/10.1016/S0140-6736(15)00723-0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.