ACC 2022: confira os destaques do congresso americano de cardiologia

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

O congresso do American College of Cardiology (ACC 2022) aconteceu de 02 a 04 de abril, em Washington, D.C., nos Estados Unidos, e o Portal PEBMED esteve presente! Realizamos a cobertura do evento e trouxemos as principais novidades e atualizações divulgadas. Confira!

ACC 2022

ACC 2022

Novo guideline de insuficiência cardíaca

A nova diretriz de insuficiência cardíaca do ACC/AHA trouxe mudanças importantes desde a última atualização. Entre elas, podemos destacar o cálculo de custo-efetividade das medicações na definição de melhor tratamento. Veja os detalhes, com os principais pontos, aqui. 

Novos estudos

Arritmias após infarto agudo do miocárdio – estudo BIOGUARD

As arritmias são uma complicação comum após um IAM. O estudo BIOGUARD teve por objetivo estudar se o monitoramento de arritmias (com um monitor implantável) e seu tratamento impactam no prognóstico. Apesar do monitoramento, não houve benefícios no desfecho clínico. Confira mais detalhes no texto completo.

FFR versus USIV para avaliação de estenoses e repercussão hemodinâmica

O FFR (fractional flow reserve) e o ultrassom intravascular (USIV) são opções para avaliar se uma estenose tem repercussão hemodinâmica e, como tal, se vale a pena a angioplastia com stent. O objetivo do estudo FLAVOUR foi comparar as duas técnicas, e o desfecho primário foi um combinado de mortalidade, IAM e necessidade de revascularização em dois anos. Confira o estudo completo.

DATPT ou edoxabana na prevenção de tromboembolismo pós-TAVI?

Um estudo apresentado no ACC 2022 comparou a dupla antiagregação plaquetária (DAPT) versus edoxabana para prevenção de fenômenos tromboembólicos após colocação de uma TAVI. Veja os detalhes.

Prótese “pascal” no tratamento da regurgitação tricúspide

O estudo CLASP-TR, cujos resultados foram apresentados no evento, acompanhou 65 pacientes ao longo de um ano após o implante de uma prótese “pascal” para o tratamento da regurgitação tricúspide. Veja mais.

Preditores de degeneração valvar aórtica – SURTAVI

O estudo SURTAVI analisou banco de dados de estudos com TAVI e SAVR (valvas com troca cirúrgica tradicional) e o seguimento destes pacientes por cinco anos. A ideia era estudar a durabilidade da TAVI em comparação com a cirurgia tradicional. Saiba mais.

Associação entre um elevado escore de cálcio e morte súbita – CAC Consortium

Um estudo coorte, multicêntrico e observacional com mais 66 mil pacientes sem doença coronariana conhecida, chamado CAC Consortium, avaliou o escore de cálcio coronariano a fim relacionar a carga de cálcio em associação com morte súbita. Foi avaliado também no estudo se a idade ou sexo afetariam o escore de cálcio e uma futura morte súbita. Os resultados foram apresentados no congresso do ACC 2022. Confira.

Controle da pressão arterial no intraoperatório

Variações na pressão arterial são comuns no intraoperatório e há dúvidas sobre a melhor forma de controlá-la. Em mais um estudo, apresentado no ACC 2022, o grupo POISE comparou duas estratégias em cirurgias não cardíacas: alvo PAM >= 80 mmHg versus >= 60 mmHg no intraoperatório. Veja mais.

Prognóstico nas infecções de marca-passo e desfibriladores

Em um estudo apresentado no ACC 2022, foi avaliada uma coorte de pacientes dos EUA, do Medicare, com infecção tardia, após 12 meses do implante de marca-passos e desfibriladores. Confira os resultados.

Qual o melhor método de aquecimento para hipotermia em cirurgia não cardíaca? – PROTECT

Em cirurgias não cardíacas, é comum algum grau de hipotermia durante a cirurgia. Quando isso ocorre, há dúvidas da melhor forma de aquecimento, se passivo ou ativo. O PROTECT trial, apresentado no ACC 2022, avaliou um método de aquecimento ativo a 37ºC e teve como desfecho injúria miocárdica. Saiba mais.

Estudo brasileiro testou nitroglicerina intra-arterial para evitar oclusão de artéria radial – PATENS

O estudo brasileiro PATENS, conduzido em três centros diferentes, propôs comparar o uso da nitroglicerina intra-arterial com placebo para redução de oclusão da artéria radial. Os resultados foram apresentados no congresso do ACC 2022. Veja os resultados.

Quando realizar ablação após desfibrilações em pacientes com CDI? – PARTITA

Em pacientes com indicação de um desfibrilador implantável (CDI), um problema comum são choques (desfibrilações) recorrentes após o implante. No estudo PARTITA, foi avaliado se o tempo da ablação (precoce vs tardio) após os choques fazem diferença em desfechos clínicos. Os resultados foram apresentados no congresso. Confira.

Qual o impacto de leaks residuais após oclusão do apêndice atrial?

No estudo LAAO Registry, foi apresentada uma coorte com 51.300 pacientes com o oclusor nos Estados Unidos. Os resultados mostraram que a presença de um leak, mesmo pequeno, foi associado com risco 15% maior em eventos tromboembólicos. Veja mais sobre o estudo aqui.

Asundexian – qual a segurança da nova droga na fibrilação atrial? – PACIFIC-AF

Outro estudo apresentado foi o PACIFIC-AF, cujo ponto central foi avaliar uma nova droga, inibidora do fator XI. Nesta via, seria possível evitar a formação de trombos, mas com menor risco de sangramento em comparação com os anti-Xa (maioria dos NOAC). O grupo de intervenção mostrou redução clinicamente relevante nos sangramentos. Saiba mais.

Mavacamten e na redução de sintomas de miocardiopatia hipertrófica – MAVA-LTE

Durante o congresso, um segundo estudo foi apresentado avaliando a eficácia do mavacamten na redução do gradiente VE-Ao e nos sintomas de pacientes com miocardiopatia hipertrófica. Os resultados foram promissores, mostrando redução de 32-35 mmHg no gradiente VE-Ao. Confira os detalhes aqui.

Como aumentar adesão do médico às diretrizes de IC? – estudo PROMPT-HF

Neste trial, também apresentado no evento, foi avaliado se um alerta das medicações corretas a serem prescritas aumentaria a adesão ao tratamento recomendado nas diretrizes para insuficiência cardíaca. O resultado principal mostrou aumento na adesão ao tratamento “ideal” de 18% para 25% dos participantes. Saiba mais no artigo completo.

Patiromer apresenta benefícios na redução de risco de hipercalemia no paciente com ICFER – DIAMOND

O patiromer é um quelante que pode reduzir a hipercalemia, e no estudo DIAMOND foi avaliado seu uso em pacientes com ICFER. O resultado mostrou a eficácia do quelante em reduzir o risco de hipercalemia, além de menor “risco” de suspensão das medicações para ICFER. Veja mais do estudo no texto completo.

Omecamtiv em pacientes com ICFER sintomático – estudo METEORIC-HF

O objetivo do estudo METEORIC-HF foi avaliar o uso do omecamtiv em pacientes com ICFER e sintomáticos apesar do tratamento clínico otimizado. Ao final de 20 semanas, a diferença entre os grupos na melhora da VO2 não foi significativa, assim como na capacidade do exercício físico. Saiba mais aqui.

Vacinação contra influenza e insuficiência cardíaca

O estudo IVVE, apresentado no congresso, avaliou os benefícios da vacinação para influenza em pacientes com insuficiência cardíaca (IC) sintomáticos, ao longo de três anos. No desfecho primário não houve diferença significativa, mas nos secundários houve redução no risco de pneumonia e hospitalização (17%). Confira o texto completo aqui.

Como engajar os pacientes na dieta DASH? – estudo SUPERWIN

O estudo SUPERWIN avaliou um sistema baseado em ações locais e comunicação por internet/celular para engajar os pacientes em uma alimentação saudável. Os resultados mostraram um aumento na adesão à dieta DASH em todos os grupos, com diferença significativa da estratégia online para o grupo controle. Entenda o trial no texto completo.

Alirocumab + estatina em pacientes com IAM – PACMAN-AMI trial

O objetivo do estudo PACMAN-AMI, apresentado no evento e publicado simultaneamente no JAMA, foi avaliar se o alirocumab + estatina de alta potência apresenta benefícios adicionais num grupo de pacientes com placas ateroscleróticas instáveis: aqueles com IAM. Em todos os métodos analisados, a adição do alirocumab mostrou maior redução do conteúdo lipídico/inflamatório das placas quando o inibidor PCSK9 foi associado à estatina. Veja mais detalhe aqui.

Vupanorsen para colesterol – TRANSLATE-TIMI 70 trial

O estudo TRANSLATE-TIMI 70, apresentado no ACC 2022 e publicado na revista Circulation simultaneamente, avaliou o efeito do vupanorsen nos níveis de colesterol. O resultado principal mostrou redução média em torno de 22 a 26% do colesterol não HDL, mas ainda foi um estudo inicial. Veja mais no texto completo.

Tratamento de hipertensão crônica leve em gestantes – the CHAP project

O CHAP project buscou avaliar a ocorrência de complicações maternas e fetais em pacientes hipertensivas após tratamento ambulatorial. Os resultados foram publicados simultaneamente no periódico NEJM e demonstraram que o tratamento ambulatorial com alvo < 140/90 mmHg reduziu complicações de eclâmpsia e parto prematuro. Saiba mais no artigo completo.

Ácido tranexâmico em cirurgias não cardíacas – POISE-3

O estudo POISE-3, publicado simultaneamente no NEJM, avaliou o uso do ácido tranexâmico em cirurgias não cardíaca para diminuir o risco de sangramento. O grupo intervenção mostrou redução de sangramento e menor necessidade de hemotransfusão. Veja o texto completo aqui.

Restrição de 1.500 mg/dia de sódio traz benefícios na insuficiência cardíaca?

No estudo SODIUM-HF, publicado simultaneamente na The Lancet, o objetivo foi avaliar desfechos como mortalidade, internações e visitas à emergência de pacientes com insuficiência cardíaca e restrição de sódio. De acordo com os dados, o desfecho principal foi estatisticamente igual entre os grupos, porém nos desfechos secundários houve melhora na classe funcional do grupo intervenção. Saiba mais aqui.

Mavacamten na miocardiopatia hipertrófica obstrutiva – VALOR-HCM trial

O estudo VALOR-HCM procurou entender se o uso de mavacamten poderia adiar ou evitar intervenções em pacientes com miocardiopatia hipertrófica obstrutiva. Os resultados apontaram que, no grupo de tratamento, apenas 18% dos pacientes necessitaram de intervenção, em comparação com 76,8% no grupo placebo. Apesar disso, a amostra foi pequena para avaliar mortalidade. Confira os detalhes aqui.

Análises secundárias

Infarto com supra de ST – qual o impacto da revascularização completa na qualidade de vida?

Após os resultados do COMPLETE trial, em 2019, se apresentarem favoráveis à revascularização completa, os pesquisadores avaliaram, em uma nova análise apresentada no congresso, a qualidade de vida dos pacientes pós-revascularização. Os dados demonstraram benefício significativo do tratamento. Saiba mais aqui.

Sotaglifozina em pacientes com DM e DRC – análise de subgrupos do SCORED trial

Durante o evento, uma apresentação mostrou uma análise de subgrupos do estudo SCORE, com pacientes com DM e DRC, avaliando quem tinha história de doença cardiovascular (DCV, que incluiu IAM, AVC e doença arterial periférica – DAOP), bem como os pacientes em tratamento ambulatorial apenas. Os resultados mostraram no grupo com história de DCV, uma redução de 21% no risco de morte, IAM e/ou AVC. Confira os detalhes aqui.

Efeito da denervação renal em hipertensos no acompanhamento de 3 anos

Outra análise secundária apresentada foi do estudo estudo SPYRAL-HTN, que avaliou o efeito da denervação renal por via hemodinâmica sobre a pressão arterial de pacientes hipertensos não controlados apesar do uso de até três anti-hipertensivos. Nessa apresentação, foram apresentados os dados do acompanhamento de três anos desses pacientes. Veja o artigo completo.

Eficácia da finerenona em pacientes com doença aterosclerótica prévia

No congresso, foi apresentada uma análise secundária do FIGARO-DKD. O estudo original, já publicado, mostrou uma redução no desfecho combinado de 13%. As análises secundárias confirmam o benefício da droga havendo ou não presença de doença aterosclerótica prévia. Saiba mais aqui.

Autor(a):

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastrar Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades
Referências bibliográficas:

    O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

    Caso tenha interesse em divulgar seu currículo na internet, se conectar com pacientes e aumentar seus diferenciais, crie um perfil gratuito no AgendarConsulta, o site parceiro da PEBMED.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.